Novidades

Fique ligado nas novidades que acontecem no Beal.


Gorduras boas: mitos e verdades

Toda gordura faz mal para a saúde? Mito!

O pensamento de que a gordura faz mal para a saúde foi muito disseminado nas últimas décadas, mas já se provou que isso está errado. As gorduras que fazem mal para a saúde são as hidrogenadas, trans e industrializadas, encontradas especialmente em alimentos de pacote ou óleos vegetais refinados. As gorduras naturais de alimentos como azeite, abacate, castanhas, coco, sementes, carnes, peixes, ovos e queijos, desde que consumidas com bom senso, são benéficas e fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo. Isso porque a gordura tem um papel fundamental no transporte de hormônios, no revestimento de células, na saúde dos neurônios e na saúde hormonal. Além disso, as gorduras trazem muita saciedade, sem causar impacto nos níveis de insulina, o principal hormônio ligado ao ganho de peso. Sendo assim, o consumo delas é extremamente útil também num processo de emagrecimento saudável.

A ingestão de gordura aumenta a energia? Verdade!

Sim, a gordura é também uma excelente fonte de energia para o corpo. E o melhor de tudo: uma energia de qualidade e estável.

Ao comer gorduras vou engordar? Mito!

Assim como ao comer alface não ficamos verdes, ao comer gordura, não engordarmos. O ganho de peso corporal é um processo complexo que envolve uma série de fatores. Mas o consumo de carboidratos refinados certamente está muito mais ligado ao ganho de peso do que o consumo de gorduras boas, claro que dentro de um equilíbrio.

Isso quer dizer que as gorduras podem ser consumidas à vontade então? Mito!

Claro que não! Perder o medo de comer gorduras (boas) não significa consumi-las à vontade.

As gorduras boas existem? Verdade!

Siiiim! E onde você pode encontrá-las? Em alimentos simples e fáceis de achar, de preferência sem nenhuma intervenção industrial. Quanto mais natural, melhor. Alguns desses alimentos ricos em gorduras boas e deliciosos são:

  • abacate;
  • oleaginosas como amêndoas, castanha de caju, castanha do pará e nozes;
  • linhaça (de preferência em farinha para o organismo absorver melhor);
  • azeite de oliva extravirgem;
  • azeitonas;
  • chocolate amargo (com 70% ou mais de cacau);
  • sementes de girassol;
  • peixes como salmão, atum, truta e sardinha.

Gostou das opções? É muito fácil incluí-las em seu cardápio, seja com receitinhas ou apenas acrescentando gradativamente esses alimentos no seu dia a dia.

Experimente e sinta os benefícios!

Andressa Tavares

CRN-8: 4938